segunda-feira, março 5

Factor Confiança






A nossa consciência sobre o que é certo e errado leva-nos esconder nossos erros e fraquezas com quem convivemos. Isso é instintivo. Ninguém gosta de ser visto "nu" diante de todos. Todos temos partes de nós nas quais nos envergonhamos. E diante de todos temos vergonha de ser tidos como erróneos, apesar de saber que todos sofremos do mesmo.
Porém não é a vergonha  o único factor que nos leva a escondermos nossa integridade a quem nos rodeia.
Outro factor é a forma como reagirão aqueles que nos passam a conhecer na integra.
Isto é algo que todos erramos, uns mais outros menos. Mas quando conhecemos alguém formamos um juízo sobre aquela pessoa, que nunca é o certo. À medida em que vamos conhecer essa pessoa vamos percebendo quem é a pessoa com quem nos relacionamos.
E o que a maioria faz àqueles cuja vida é problemática? A maioria afasta-se; a maioria não quer ter mais problemas além daqueles que já são deles próprios; a maioria não é amigo, apenas tem interesse numa amizade conveniente.
E creio que muitos de nós já tivemos esse tipo de experiência. Infelizmente nem todos têm a capacidade de serem amigos sinceros. A maioria é carente de riqueza; é gente pobre de espírito. A riqueza de um homem não é aquilo que ele tem mas sim aquilo que ele é. Se sua riqueza  for os bens então esse é um individuo sem valor.
E devido a termos "aprendido a lição", perdemos a confiança de apresentarmos quem nós somos. E fazemos bem, não nos devemos entregar a qualquer um a fim de que isso não aconteça.
O que aprendemos a fazer com o exemplo de outros ou de nós próprios é à medida que vamos adquirindo confiança daqueles com quem lidamos vamos demonstrando quem somos.
A exemplo, as pessoas com poucos estudos ao estarem perto de pessoas estudiosas vão acanhar-se diante do próximo para que não sejam vistas como burras. Apenas à medida que ganham confiança é que vão expondo a sua visão sobre as coisas e a sua opinião.
O problema é que esse instinto que temos uns para com os outros, também é utilizado em nossa relação com Deus.
Como apresentaremos tão vergonhosa condição à qual nos encontramos, diante de alguém poderoso, sábio e puro!?
Porém enquanto o salmista Davi escondeu os seus pecados, não achou o perdão de Deus.
Por isso Jesus falou: ...Venham a mim assim como estão... Creio que Ele estava a ter em conta esse nosso instinto na forma como nos relacionamos quando proferiu estas palavras.
Mas Deus quer que nos apresentemos de forma integral, como somos, como estamos. Deus não é como aquele que nos desamparou ou decepcionou quando confiámos nossas vergonhas e problemas.
E no acto da nossa entrega integral, Ele vai limpando aquilo que tanto nos envergonha. Talvez o que lhe impede de você ser uma pessoa mais bem sucedida e feliz seja esse instinto que os maus exemplos de amigos o fizeram desenvolver. A confiança que pomos em Deus no nosso relacionamento com Ele não pode ser o mesmo que pomos com os outros. Perdemos o melhor de Deus nas nossas vidas se assim não o fizermos.
E sigamos também nós o exemplo de nosso Pai. E à medida que aqueles que nos rodeiam confiam as suas vergonhas; problemas; pecados e fraquezas, nos prontifiquemos a ajuda-las a ultrapassar todas as barreiras.
 

16 comentários:

  1. À medida em que vamos conhecer essa pessoa vamos percebendo quem é a pessoa com quem nos relacionamos.

    Só se mede a confiança de acordo com o grau de relacionamento que temos com nosso semelhante...

    Cara texto fantástico, meu parabéns mandou bem goroto....

    Abração.!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Tato, Deus abençoe a tua vida. Que nunca te falte inspiração para escrever.

      Eliminar
  2. A Paz
    Gostei muito do texto, Deus ministrou aos nossos corações sobre isso essa semana, entrega verdadeira e completa, e a manutenção do relacionamento com Deus.
    Deus te abençoe
    Juliana Viana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela tua visita Juliana. Deus inspirou-me este tema hoje de manhã, na realidade era para postar outro texto.
      Deus te abençoe igualmente.

      Andreboanova

      Eliminar
  3. Andre Parabéns pelo belo texto, e pelo blog também.
    Que DEUS te abençoe sempre.

    Abraçooo

    ResponderEliminar
  4. Obrigado pela visita Wanilson.
    Tudo de bom.

    Andreboanova

    ResponderEliminar
  5. Fico feliz pelo fato de você ter voltado a escrever.
    É nítida a sua sensibilidade e sendo crítico, em relação aos assuntos da vida diária.
    Infelizmente, esse texto se refere a uma questão bastante pertinente, porém escondida por muitos. Geralmente, quem já se decepcionou, para não expressar fragilidade e manter uma ilusória posição de poder/autonomia, prefere engolir as dores e propagar a idéia do não esperar muito dos outros para não sofrer; no entanto, ao invés de curar, essa auto-defesa só faz escravizar.

    Obviamente, somente de Deus podemos esperar verdadeira fidelidade e amor incondicional, porém sou contra a idéia de "isolamento/afastamento protetor". Devemos tirar lições de tudo! Enfrentar situações dolorosas, além nos amadurecer, nos ajuda a depender de Deus.

    Paz, irmão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Isabela. É bom perceber que nos percebem quando escrevemos. Você é um leitor especial e seus comentários sempre me têm trazido animo.
      Deus te abençoe muito

      Andreboanova

      Eliminar
  6. Sabe, Andre... Há 2 semanas atrás eu li um livro MUITO bom que falava sobre a exposição de erros e falhas. Uma coisa que me chamou muito a atenção foi o fato de termos em mãos um livro que é LUZ e mostra TUDO de TODOS.
    A Bíblia nos mostra todas as vitórias dos grandes homens de Deus, assim também como seus fracassos. Todas as virtudes, assim como seus defeitos... E assim por diante.

    Por que fazer diferente na nossa própria vida?
    Quando há luz, nada fica encoberto. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Camila, quem tem comunhão com Deus é quem entrega tudo. Com Deus ou é tudo ou é nada.
      É impossível o meio termo.
      Obrigado pelo comentário. Deus te abençoe :)

      Andreboanova

      Eliminar
  7. Realmente, quando nos aproximamos de Deus, toda a vergonha vai embora, o homem que é intimo de Deus não tem com que se envergonhar, pois Deus é quem o justifica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto. Temos de ter cuidado para ver se não caímos no erro de nos ver-mos duma maneira que não somos. (Não somos quem dizemos ser ou queremos ser, mas sim quem demonstramos ser.)
      Obrigado pela visita, Deus te abençoe.

      Andreboanova

      Eliminar
  8. A paz, muito bom seu blog, ja seguindo se puder siga-nos tambem, abços.
    http://montesiao-teo.blogspot.com .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
      PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

      Eliminar
  9. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar